26 de dez de 2009

em manutenção...
Boas Festas e um Feliz 2010!

19 de set de 2009

Poesia do Abraço

"De repente, deu vontade de um abraço ...
Uma vontade de entrelaço, de proximidade ... de amizade, sei lá !
Talvez um aconchego amigo e meigo,
que enfatize a vida e amenize as dores ...
que fale sobre os amores, seja afetuoso e ao mesmo tempo forte ...
Deu vontade, de poder ter saudade de um abraço.
Um abraço que eternize o tempo e preencha todo o espaço.
Mas que faça lembrar do carinho, que surge devagarinho, na magia da união dos corpos, das auras, sei lá!
Lembrar do calor das mãos, acariciando as costas, a dizerem : - Estou aqui !
Lembrar do enlaçar dos braços, envolventes e seguros, afirmando : - Estou com você !
Lembrar da transfusão de força, ou até da suavidade do momento, sei lá.
Então, pensei em como chamar esse abraço:
abraço poesia,
abraço força,
abraço união,
abraço suavidade,
abraço consolo e compreensão,
abraço segurança e justiça, abraço verdade, abraço cumplicidade ?
Mas o que importa é a magia desse abraço,
a fusão de energias que harmoniza, integra o todo e se traduz no cosmos, no tempo e no espaço...
Só sei que agora, deu vontade desse abraço.
Um abraço que desate os nós, transformando-os em envolventes laços ...Que sirva de "colo", afastando toda e qualquer angústia ...
Que desperte a lágrima de alegria e acalme o coração ...
Um abraço que traduza a amizade, o amor e a emoção".
(desconheço o autor)

Um abraço de coração!

Você dá valor aos seus amigos?

Não ter vergonha de chorar, morrer de saudades, fazer rir, dar um sorriso, dar conselhos, saber ouvir, sentir suas dores, saber brincar, é confiar cegamente, falar segredos, dar beijos, admitir quando erra, ser companheiro, dividir prazeres, prestar atenção. É estar ali, até nas horas mais difíceis. Sempre disposto a ajudar, em qualquer situação.

E para você, o que é valorizar seus amigos?

Benefícios de um Abraço

Pois é, durante muito tempo estivemos a procura de alguma coisa que nos rejuvenescesse, que prolongasse o nosso bom humor, que nos protegesse contra as doenças, que curasse nossa depressão, que nos aliviasse de nosso estresse, que nos fizesse chegar próximo daquele com quem brigamos. Sim, alguma coisa que fortalecesse nossos laços conjugais e que inclusive nos ajudasse a adormecer tranqüilos. Encontramos ! O remédio havia sido descoberto e já estava a nossa disposição. E continua ao alcance de nossas mãos. O mais impressionante de tudo é que, ainda por cima, não nos custa nada. Aliás, custa sim, custa um pouco de orgulho, um pouco de pretensão de sermos auto-suficientes, um pouco de vontade de viver do jeito que queremos, sem dependermos dos outros, um pouco de vontade de perdoar.

É o ABRAÇO ! O abraço é milagroso, É medicina realmente muito forte. O abraço como sinal de afetividade, de carinho e de perdão pode nos ajudar a viver mais tempo, proteger-nos contra doenças, curar a depressão e fortificar os laços conjugais e familiares. O abraço é excelente tônico ! Hoje sabemos que a pessoa deprimida é bem
mais suscetível a doenças. O abraço diminui a depressão e revigora o sistema imunológico da pessoa. O abraço injeta nova vida nos corpos cansados e fatigados, e a pessoa abraçada se sente muito mais jovem e vibrante. O abraço aumenta significativamente a hemoglobina na pessoa tocada. Para lembrar, hemoglobina é aquela parte do sangue que transporta o oxigênio para os órgãos mais vitais do nosso corpo, inclusive o cérebro e o coração.

O uso regular do abraço, por isso tudo, prolonga a vida, sara a depressão e estimula a vontade de viver, crescer e progredir. E o mais bonito, é que este remédio não tem contra indicações e não há maneira de dá-lo sem recebê-lo de volta !

11 de set de 2009

Com qual olhar enxergamos as pessoas?

O nosso olhar para as pessoas – postas pela Divina Providência na nossa vida – deve ser antes de tudo um olhar de misericórdia, como Jesus nos olha, como Ele olhou para Pedro, para Maria Madalena, para Natanael, para Zaqueu, e tantos outros.

“Sede misericordiosos, como também nosso Pai é misericordioso” (Lucas 6,38).

Olhemos para os nossos irmãos não somente com um olhar positivo, porque isso é muito pouco; olhemos para cada um deles com o olhar de Jesus Cristo. Cada pessoa que encontrarmos, de antemão, oremos assim: Senhor, dá-me a graça de enxergá-la como o Senhor a enxerga. Purifica o meu olhar de todo preconceito e das antipatias.

Jesus, queremos ser como o Senhor, porque “todo discípulo bem formado será como o mestre” (Lucas 6,39e).

4 de set de 2009

Amizade, Vida, Amor

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de uma criança e não com a tristeza de um adulto.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos,e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, e percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas. Pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não deve se comparar com os outros, mas como melhor que você pode ser. Descobre que leva muito tempo para se tornar a pessoa que se quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser
fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será
em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que, realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não agüenta mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!
Nossas dádivas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.
William Shakespeare

2 de set de 2009

O mês da Bíblia

Aqueles que leem a Bíblia progridem na vida do Evangelho

A Palavra de Deus está sempre ao alcance da mão e do coração de quem segue a Deus. E por moção do Espírito Santo, a Palavra vai transformando o coração das pessoas e moldando a comunidade cristã. É claro, supondo um coração aberto, como de discípulo diante do mestre. O profeta Jeremias fez uma experiência profunda: nas mãos de Deus sentiu-se como um vaso de barro nas mãos do oleiro.

As famílias, os grupos e as comunidades que leem a Bíblia de fato progridem na vivência do Evangelho, em unidade com a vontade de Deus e na comunhão fraterna. A Palavra meditada impulsiona as pessoas a superar o pecado e o azedume, causando certa plenitude espiritual com uma aura de paz e de alegria.

É o encantamento espiritual, a força interior, a capacidade de passar imune pelas tentações que nos rodeiam.

O nosso alimento é a Palavra de Deus!

O nosso alimento é a a Palavra de Deus. Jejuamos nos alimentos materiais e comemos bem o alimento espiritual. Jesus disse claramente: “Não só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que saia da boca de Deus” (MT 4,4).
Nós estamos mal acostumados com a Palavra de Deus, que mais parece restaurante self-service. A pessoa chega e pega uma batatinha frita aqui, uma verdurinha lá, pega um pedacinho de carne acolá... Isso é lambiscar. Não é isso! Você precisa fazer um bom prato, sentar-se, pegar garfo e faca e alimentar-se. Com a Palavra de Deus é a mesma coisa, não basta lambiscar: pegar uma passagem bíblica aqui, outra lá. Isso não resolve! Você tem de sentar-se à mesa com um prato bem feito e comer.
Pelo amor de Deus, tome consciência e não fique “lambiscando a Bíblia”. Você precisa ser um bom servo de Deus, e o servo de Deus é formado na Palavra. Nós precisamos estudar a Palavra de Deus.

Monsenhor Jonas Abib
Comunidade Canção Nova

15 de ago de 2009

Oração do Estudante
Senhor, meu Deus e Pai, o Senhor me abençoou com uma mente maravilhosa dando-­me a capacidade de aprender tudo aquilo que é para o meu bem.
Por isso eu venho te pedir para ungir e abençoar a minha mente para que eu possa aprender todas as matérias do meu currículo, inclusive esta de (matéria), que tenho mais dificuldade.
Senhor, que eu possa superar os meus limites com a Tua benção sobre a minha vida e que eu possa completar com a Tua ajuda este período da minha vida de estudante, abençoa os meus professores para que sejam verdadeiros instrumentos de sabedoria para minha vida.
Em nome de Jesus,
Amém.

A quem eu preciso perdoar hoje?

O perdão recebido e dado é profunda fonte de cura e libertação; sem contar que é um verdadeiro remédio para a saúde do corpo e da alma.

Vamos fazer hoje a experiência concreta de perdoar todas as pessoas pelas quais, de alguma forma, temos certa indiferença ou mágoa, por conta de alguma situação desencontrada entre nós?

Jesus nos perdoa sempre e nos convida para fazer o mesmo quando alguém nos magoa. O erro de nossos irmãos deve provocar em nós o desejo de perdão, da mesma forma que quando erramos provocamos o perdão de Deus. Quanto mais perdoamos, tanto mais parecidos com o Senhor nos tornamos. Todo o mal do qual somos vítimas é a oportunidade que temos de perdoar e amar mais os irmãos. “Amem-se uns aos outros, como eu os tenho amado” (João 13,34).

9 de ago de 2009

O Sonho

Sonhe com aquilo que você quiser.

Seja o que você quer ser,
Porque você possui apenas uma vida
E nela só se tem uma chance
De fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante pra fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tenta sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas.


Clarice Lispector

Feliz dia dos Pais

Semana do Estudante

Paróquia Anuncia Semana do Estudante

A Paróquia da Imaculada Conceição de Nova Cruz anuncia a programação da SEMANA DO ESTUDANTE, no período de 13 a 16 de Agosto de 2009, que tem este ano como tema: "JUVENTUDE EM MARCHA CONTRA A VIOLÊNCIA" e como lema: "JUVENTUDE E VIOLÊNCIA".

13/08 - Abertura com a Feira de Exposições e Palestras a partir das 19:30 horas no Nestor Marinho.
14/08 - Está previsto a partir das 8 horas da manhã no Ginásio de esportes Geovana de A. Targino, o Torneio Esportivo da Semana do Estudante com alunos das Escolas novacruzenses. A noite, acontecerá a Festa do Estudante com as bandas 3ª Parada e Banda Portal (formada por estudantes) no Nestor Marinho.
15/08 - Celebração da Juventude e do Estudante às 19:30 horas no Colégio N. Sra. Do Carmo.
16/08 - Passeio Ciclístico com saída da Praça de São Sebastião às 8 horas da manhã, percorrendo as principais ruas da cidade. O evento é uma realização da Paróquia da Imaculada Conceição de Nova Cruz através da Pastoral da Juventude com participação das Escolas da cidade.

20 de jul de 2009

O Valor da Amizade

Costuma-se dizer que ninguém pode escolher a família em que nasce. Mas é possível seleccionar os amigos, que são como a extensão da vida. A amizade, um dos sentimentos mais nobres que existem, nasce de forma espontânea, pura, e vai se desenvolvendo até chegar à maturidade. O amigo é um dom precioso. A própria Bíblia diz que "quem encontrou um amigo encontrou um tesouro". A amizade é um sentimento limpo, verdadeiro e profundo. Leva a pessoa ao apoio e ao incentivo, quando as coisas estão bem. E à correção, com muito jeito e carinho, quando estão erradas.

Amigo é aquele que está sempre presente, que adivinha o pensamento do outro, sem melindrá-lo; que é sincero e faz da amizade um ponto positivo na vida. No relacionamento diário, entra-se em contato com muitas pessoas. Mas o amigo torna-se alguém diferente, especial e único. E visto com outros olhos - uma pessoa por quem a gente torce, vibra e sofre. Está presente nos bons e nos maus momentos; é amado e tratado com muita sinceridade. Além da afinidade, a amizade sólida baseia-se no convívio, na compreensão e na manifestação desses sentimentos profundos.Por essa razão, é um processo. Não nasce pronta. A relação deve ser construída e trabalhada dia a dia, por ambas as partes, porque exige reciprocidade. É como cultivar uma
planta que, se não for regada com freqüência, morre. A amizade, quando não cultivada, desfalece, esfria e acaba. Quem gosta de outra pessoa não deve ter orgulho. Quando se é amigo, releva-se os defeitos e até o gênio difícil e a impaciência do outro. A compreensão é uma característica da amizade.

Os sentimentos são livres e descontraídos, expressos sem cobranças. Numa grande amizade, as pessoas são fiéis. Ao amigo se fazem confidências, que, às vezes, não foram feitas a ninguém. Há uma entrega do que se é, pois não há traição nem mesquinharias. O amigo sempre está pronto para tudo e se pode contar com ele em qualquer momento ou situação de vida. Mais que um irmão, o amigo é a oportunidade que Deus dá a cada um para encontrar sua metade. Com ele, a pessoa pode se revelar verdadeiramente: dizer não, sem medo de ferir; sim, sem medo de bajular; e as verdades, sem medo de ofender. Isso porque se acredita na amizade, por ela ser isenta de paixão. Num relacionamento assim, não existe inveja, orgulho, rancor ou grandes mágoas.

A verdadeira amizade é eterna, como o amor. Com o amigo, inexiste a censura e o medo de ser por ele conhecido a fundo. Nesse relacionamento, tudo vem à tona: as fraquezas, os limites, os defeitos mas também as grandezas de alma e os aspectos positivos. Tudo é aceito, partilhado e vivenciado para o crescimento de ambos. A amizade é uma ligação espiritual, que deixa a impressão de que sempre se conheceu o amigo. Isso ocorre porque ele preenche a outra metade da pessoa. Da mesma forma que se encontra o amor, encontra-se também o amigo. Trata-se de uma preferência de identificação, de carinho, de ternura e de vontades.

Atualmente, existem poucas pessoas que têm amigos e se fazem amigas. Há, também, as que vivem no seu próprio mundo, em que ninguém entra. Outras, por timidez, insegurança ou desconfiança, temem se arriscar, privando-se de uma das melhores coisas que Deus criou. Aqueles que são profundamente infelizes com certeza não conseguiram experimentar a alegria de uma verdadeira amizade. Não se abriram para o outro e morrerão sufocados pelo seu egoísmo. A infelicidade existente no mundo resulta da incapacidade de as pessoas criarem vínculos de amizade e confiarem nas outras. Elas pensam só em si mesmas, revelando um egoísmo exacerbado. Não se dão ao trabalho de tentar construir uma amizade. Não se arriscam. Preferem ficar sozinhas. Há uma carência de sentimentos positivos relacionados às outras pessoas. Porque é tão difícil alguém encontrar o lado positivo do outro? Quando os homens descobrirem o valor da amizade, a vida se tornará melhor, porque vale a pena sentir a felicidade de contar incondicionalmente com alguém.

Feliz dia do Amigo

Assim como todas as datas especiais merecem comemorações, com o Dia do Amigo não poderia ser diferente. Hoje é um dia de demonstração: demonstração de afeto; demonstração de amor; demonstração de respeito; demonstração de admiração. Hoje é um dia de dizer aos nossos amigos o quanto os amamos e mostrar-lhes o quanto são especiar e importantes para nossas vidas. Hoje é um dia no qual devemos agradecer a Deus por esta graça que ele nos deu: nossos amigos. Um feliz Dia do Amigo para todos.


Amizade é para Sempre?

O valor de um amigo

Ninguém vive sem amigos. Em todas as sociedades, em todos os tempos, a amizade tem sido considerada um valor essencial, pois todo ser humano precisa de alguém em quem possa confiar, com quem confidenciar problemas e partilhar alegrias.

Mas será que todo mundo sabe ser amigo? Será que é fácil encontrar um bom amigo? Será que um amigo dura para sempre? Como se rompe uma amizade?

Uma das maiores felicidades é quando conseguimos ter amizade íntima com as pessoas com quem vivemos todos os dias: significa ter confiança para trocar confidências dentro da própria família e conversar sobre os assuntos que nos afligem ou nos alegram. Isso depende muito da atitude que os mais velhos têm. Se eles só sabem gritar ou punir, fica difícil o filho ou o aluno se abrir e confiar. Mas o adolescente e o jovem também podem tentar um diálogo amistoso para criar uma relação de confiança e carinho.

Também acontece de alguém procurar companhias apenas para apoiar suas fraquezas. Há gente que acha que só é amigo quem concorda com tudo. Quem quer amigos assim não quer amizade, quer bajulação. Amigos podem e devem dar bons conselhos, quando preciso, e ficar preocupados quando o outro está enveredando por um caminho errado. Por isso, às vezes, alguns jovens não gostam de ter amizade com os mais velhos, pois sabem que receberão conselhos que às vezes não querem ouvir.

Uma pergunta surge no coração das pessoas: a amizade um dia acaba? Quem já foi nosso verdadeiro amigo, um dia poderá deixar de ser? Amizade verdadeira nunca acaba, pois não deixamos de gostar de alguém. Se acabar, é porque não era amizade. Se alguém trair, ferir, desrespeitar gravemente um amigo é porque nunca foi amigo de fato.

Os caminhos da vida é que podem afastar os amigos. Mudanças de cidade, de país, de rumos profissionais, questões familiares, a correria do mundo contemporâneo - tudo isso pode distanciar quem se gosta. Mas não é que a amizade tenha acabado. Quando há um reencontro, tudo pode continuar como antes. E a alegria pode redobrar por se ter novamente próximo alguém que a vida havia afastado.

19 de jul de 2009

Dez Mandamentos para a Paz na Família


1. Tenha fé e viva a Palavra de Deus, amando o próximo como a si
mesmo.

2. Ame-se, confie em si mesmo, em sua família e ajude a criar um
ambiente de amor e paz ao seu redor.

3. Reserve momentos para brincar e se divertir com sua família,
pois a criança aprende brincando, e a diversão aproxima as pessoas.

4. Eduque se filho através da conversa, do carinho e do apoio e
tome cuidado: quem bate para ensinar está ensinando a bater.

5. Participe com sua família da vida da comunidade, evitando as
más companhias e diversões que incentivem a violência.

6. Procure resolver os problemas com calma e aprenda com as
situações difíceis, buscando em tudo o seu lado positivo.

7. Partilhe seus sentimentos com sinceridade, dizendo o que você
pensa e ouvindo o que os outros têm para dizer.

8. Respeite as pessoas que pensam diferente de você, pois as
diferenças são uma verdadeira riqueza para cada um e para o grupo.

9. Dê bons exemplos, pois a melhor palavra é o nosso jeito de
ser.

10. Peça desculpas quando ofender alguém e perdoe de coração
quando se sentir ofendido, pois o perdão é o maior gesto de amor
que podemos demonstrar.

A Humildade

Boa noite. Falo sobre humildade no lar.
Eu, quando aqui estive, nunca me dei conta de saber o que é humildade, e muito menos me preocupei em praticá-la.
Irmãos, a humildade deve estar presente em todos os momentos da nossa existência terrena.
Fui uma pessoa que teve todas as oportunidades de ser feliz aqui, mas como a humildade estava longe dos meus atos, vivia sempre mau humorada, implicava com tudo, fui muito enérgica com meus filhos, não tolerava que eles brincassem dentro de casa, estava sempre chamando a atenção deles para que não tirassem nada fora do lugar.
Companheiros, hoje posso lhes dizer o quanto errei em minha passagem terrena.
Como seria diferente minha existência aqui, se eu, em vez de implicar tanto com meus filhos, tivesse participado com eles de suas brincadeiras.
Eles cresceram, e crescidos procuraram se afastar do lar em que não se sentiam felizes por minha culpa. Sim companheiros, minha culpa por não ter tido paciência e humildade com eles.
Só pude dar conta dos meus atos, quando eles não mais conversavam comigo, a não ser o necessário. Fui ficando cada vez mais triste e amargurada por sentir que fui a causadora desse abandono.
Companheiros, agora posso passar para vocês o quanto é importante o amor, o carinho, a atenção e a paciência para com nossos filhos. Essas qualidades é que poderão sustentar uma família em equilíbrio e harmonia.
Os filhos crescem tão rapidamente, que num piscar de olhos eles já se transformaram em adolescentes e adultos, e o que recordarão da infância será tudo o que nós pudermos dar-lhes de bom, de equilíbrio, de confiança, de amor e humildade.
Pratiquemos a humildade em primeiro lugar no nosso lar, envolvendo nossos filhos, para que ao crescerem, também façam uso dela para com todos que os cercarem, e que possam lembrar dos seus pais com carinho e agradecimento pelos momentos felizes que dedicamos a eles.
Muita paz.

18 de jul de 2009

Oração

Tomai, Senhor, e recebei
Toda a minha liberdade,
A minha memória também.
O meu entendimento
E toda a minha vontade,
Tudo o que tenho e possuo,
Vós me destes com amor.
Todos os dons que me destes,
Com gratidão vos devolvo,
Dispondo deles, Senhor,
Segundo a vossa vontade.
Dai-me somente
O vosso amor, vossa graça,
Isso me basta,
Nada mais quero pedir.

Santo Inácio de Loyola

1º Encontro de Catequistas de Crisma

O que é catequese?


Quando se fala de catequese, muitos pensam na catequese que prepara as crinças à Primeira Eucaristia. Catequese hoje, não se confunde com o “dar catecismo”. A catequese faz parte da ação evangelizadora da Igreja que envolve aqueles que aderem a Jesus Cristo. Catequese é o ensinamento essencial da fé, não apenas da doutrina, como também na vida, levando a uma consciente e ativa participação do mistério litúrgico e irradiando uma ação apostólica. Segundo o Documento de Puebla e a afirmação dos Bispos do Brasil, a catequese é um processo de educação da fé em comunidade, é dinâmica, é sistemática e permanente.


A catequese é:


  • A missão primordial da Igreja, que nasce da fé e se desenvolve na catequese permanente;
  • Uma missão que enriquece a quem a desempenha. Quando catequizamos, nós somos os primeiros catequizados;
  • Um anúncio e serviço para provocar um vivo contato com Jesus Cristo, nas dimensões pessoal e comunitária para uma vivência cristã levando a um compromisso.

Como tornar-se catequista


Iniciamos dizendo que ser catequista não é fácil, é muito mais fácil ensinar umas respostas do catecismo, para guardá-las na memória, do que fazer catequese. A verdadeira catequese não é teórica, é vida, é ação. Programando-nos, conhecemos melhor a realidade que queremos transformar com a palavra de Deus.


O que é ser catequista?


Quando não vemos resultados imediatos da ação catequetica pensamos que seja inútil catequizar.

Muitos catequistas começam a catequese com certo entusiasmo e nas primeiras dificuldades desistem. É necessário ter paciência e dedicação. A catequese é uma caminhada ou uma ação contínua, como processo educativo da fé. O catequista tem como missão educar a fé de toda a comunidade para que, catequizada, seja catequizadora.

“O catequista é enviado. Sua missão possui duplo sentido: é enviado por Deus, constituído ministro da palavra pelo poder do Espírito Santo, e é enviado pela comunidade, pois é em seu nome que ele fala. Integrado na comunidade, conhece bem sua história e suas inspirações, sabe animar e coordenar a participação de todos”.


O catequista é uma pessoa que:


  • Crê em Jesus Cristo e segue o seu evangelho;
  • Responde a sua vocação de batizado e de crismando;
  • É indicado e acolhido pela comunidade. Isto quer dizer que é membro atuante e participante da comunidade e dá testemunho de vida cristã;
  • Busca com dedicação a formação necessária para esta missão. Quando aceitamos ser catequistas tomamos consciência de que a nossa opção é uma resposta ao chamado de Jesus Cristo. Como os apóstolos, podemos continuar o projeto de Jesus: “levar a boa notícia aos pobre e libertar os oprimidos…” (Lc 4, 18). A catequese nos compromete a ajudar os nossos irmãos e irmãs nos caminhos da fraternidade, da justiça, da liberdade e da paz. Assim podemos dizer que a nossa opção é por Cristo e pelos irmãos.


Quando avaliamos a nossa catequese devemos nos perguntar se estamos buscando esses caminhos que levam a criar uma nova sociedade, segundo o projeto de Deus.

4 de jul de 2009

Colcha de Retalhos

Senhor,

Outro dia fiz uma colcha de retalhos. Todos os restinhos de pano que guardei iam servir. Ao pegar cada pedaço, recordava-me de pessoas, acontecimentos... Como se cada um tivesse sua história para contar. Fui costurar. Cores que à primeira vista não combinavam, padrões e desenhos totalmente diferentes, tudo se juntou.
A colcha ficou pronta. E como ficou bonita! E fico pensando:
Tu criaste todos os seres diferentes. Ninguém é igual ao outro. Nada de repetição, de monotonia. E não são diferentes só fisicamente. Todos pensam diferente, sentem diferente, agem diferente. Um completa o outro. Um apóia o outro. Que maravilha é uma colcha de tantos seres diferentes, formando a humanidade. Por que quero que todos sejam iguais, pensem igual, sintam igual? Eu sou um pedacinho no grande conjunto. Embelezo sua criação de um determinado modo. Outros realçam outras cores, outros padrões. Importante é querer ser costurado aos outros retalhos e não ficar isolado. Todos unidos na procura da união e da fraternidade, cada um do seu modo, formam a grande colcha da unidade da pluriformidade.

Obrigado Senhor.

29 de jun de 2009

Deus acima de Tudo

Sem começo nem fim

Você já pensou em Deus? De que maneira? Já fez alguma coisa pensando que estava agindo por amor a Deus? Nas diferentes religiões, a maioria das pessoas adora a Deus, não importa que nome lhe dê. Muitas delas procuram praticar ações que expressem de alguma forma esse amor à divindade.
Essas pessoas de vários credos – entre elas as cristãs, as judias e as muçulmanas – acreditam que tudo nasce e morre, tem um começo e um fim: planeteas, estrelas, plantas e animais algum dia começaram a existir e um dia não mais existirão. O ser humano também nasce e morre, apesar de o espírito continuar vivo para sempre. Só existe um ser que não teve começo e nunca vai morrer: Deus.
Para essas religiões, Deus também é a máxima medida do bem. Por isso, dele derivam todos os valores: as virtudes que o ser humano precisa cultivar para ser feliz.

Quem é Deus?

Deus criou todas as coisas, mas ninguém o criou. Deus é eterno, sempre existiu e sempre existirá. Ainda que todas as estrelas se apaguem e todos os planetas sejam extintos, Ele criará outros.
Mas, como sabemos que Deus existe, se não podemos vê-lo com os olhos nem ouvi-lo com os ouvidos?
Embora algumas pessoas não acreditem na existência de Deus, as que acreditam sabem que Ele existe porque o Universo é tão belo, tão perfeito, tão harmonioso, que só pode ter sido criado por um ser muito inteligente, bom, poderoso e perfeito.
E de onde vem essa certeza de qte Deus existe? Vem do fato de que pessoas muito especiais já o sentiram e ouviram – não com os ouvidos, mas com a alma.
Todos nós podemos saber que Ele existe porque também podemos senti-lo dentro de nosso coração. E, quando o sentimos, uma grande alegria e emoção tomam conta de nós.

Como entender Deus?

Falara em Deus pode até parecer impossível: sabemos que Ele exise, mas não sabemos como é. Ele está em todos os lugares, mas não sabemos onde. Ele é muito bom, mas não imgainamos quanto. Porém, surge a questão: se Ele é tão bom e poderoso, por que existe o mal?
Não parece, mas trata-se de uma pergunta fácil de responder. Deus criou o ser humano, mas Ele não o fez escravo de sua vontade. Em vez disso, deu-lhe um grande presente: a liberdade. Podemos escolher o caminho do bem ou o caminho do mal. Depende de nós. Se escolhermos o caminho do bem, seremos felizes; se optarmos pelo caminho do mal, sentiremos arrependimento, tristeza e sofrimento.
Você poderia perguntar: se o bem traz felicidade e o mal traz sofrimento, por que Deus não nos avisa de que devemos seguir o bem? A resposta das religiões é: Ele tem avisado!
De que maneira? Ele sempre mandou ao mundo pessoas que vieram ensinar a fazer o bem: profetas, santos, homens e mulheres que, com sua vida, foram exemplos de bondade e amor.
Ele fez mais: colocou um aviso bem forte dentro de nós, a voz da nossa consciência. Quando vamos fazer alguma coisa ruim, uma voz lá dentro nos diz: “não faça isso!” . O problema é que nem sempre escutamos esse aviso inteligente.
Poderíamos ainda falar muito mais sobre Deus. Difícil mesmo é entender Deus. Afinal, se somos imperfeitos, como poderemos entender um ser perfeito? Se somos pequenos, como podemos entender o poder absoluto? Se seguimos o tempo do relógio, como podemos entender alguém que vive fora do tempo, que é enterno?
O que de melhor podemos fazer em relação a Deus é amá-lo, porque Ele nos ama. Se Ele nos criou, nos deus de presente a vida, a inteligência e o sentimento, se criou também a natureza e o Universo, então seu amor por nós é infinito – e o nosso amor por Ele precisa ser imenso.
Quanto mais amarmos a Deus, melhor poderemos entendê-lo.

10 de jun de 2009

Corpus Christi

Corpus Christi (expressão latina que significa Corpo de Cristo) é uma festa móvel da Igreja Católica que celebra a presença real e substancial de Cristo na Eucaristia.

É realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes. É uma festa de 'preceito', isto é, para os católicos é de comparecimento obrigatório participar da Missa neste dia, na forma estabelecida pela Conferência Episcopal do país respectivo.

A procissão pelas vias públicas, quando é feita, atende a uma recomendação do Código de Direito Canônico (cân. 944) que determina ao Bispo diocesano que a providencie, onde for possível, "para testemunhar publicamente a veneração para com a santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo." É recomendado que nestas datas, a não ser por causa grave e urgente, não se ausente da diocese o Bispo (cân. 395).
.
História
.
A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao Século XIII. A Igreja Católica sentiu necessidade de realçar a presença real do "Cristo todo" no pão consagrado. A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula ‘Transiturus’ de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a Festa da Santíssima Trindade, que acontece no domingo depois de Pentecostes.
.
A festa mundial de Corpus Christi foi decretada em 1264. O decreto de Urbano IV teve pouca repercussão, porque o Papa morreu em seguida. Mas se propagou por algumas igrejas, como na diocese de Colônia na Alemanha, onde Corpus Christi é celebrada desde antes de 1270. A procissão surgiu em Colônia e difundiu-se primeiro na Alemanha, depois na França e na Itália. Em Roma é encontrada desde 1350.

A Eucaristia é um dos sete sacramentos e foi instituído na Última Ceia, quando Jesus disse: ‘Este é o meu corpo...isto é o meu sangue... fazei isto em memória de mim’. Porque a Eucaristia foi celebrada pela 1ª vez na Quinta-Feira Santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta-feira após o domingo da Santíssima Trindade.

31 de mai de 2009

Programa de Vida

da Serva de Deus Madre Franciscana Lechner

Nunhuma manhã sem oração fervorosa.
Nenhum trabalho sem boa intenção.
Nenhuma alegria sem agradescer a Deus.
Nenhuma palavra sem lembrar do Onipresente.
Nenhum sofrimento sem paciente resignação.
Nenhuma ofensa sem perdão.
Nenhuma falta sem arrependimento.
Nenhuma ação do próximo sem benigna interpretação.
Nenhuma boa obra sem humildade.
Nenhum pobre sem auxílio.
Nenhum sofredor sem consolo.
Nenhuma noite sem exame de consciência.

Exposição - Casa da Cultura

Esposição sobre o Centenário da Diocese e vida na Paróquia

Abertura da Semana Missionária

Logomarca do Centenário

A logomarca do centenário da Diocese de Natal é composta por dois elementos: a cruz tridimensional e a Catedral Metropolitana.
A cruz representa o mistério salvífico que absorve todas as direções do universo, com seus braços entrelaçados, apontando para todos os lados.
Do centro deste mistério, emana a caminhada diocesana, que conduz o homem para Deus, representada pela linha maior, em forma de elipse. Esta caminhada que, ao longo dos anos, percorreu trilhas difíceis, iluminada pelos dons do Espírito Santo, nos conduzindo à perfeição.
As sete linhas menores, também em elipse, que saem da linha maior e apontam para o alto, simbolizam os dons do Espírito Santo e os sacramentos da Igreja.
A linha inclinada, que dá o formato da Catedral, como uma tenda (Tenda da presença de Deus – Ex. 33, 7), simboliza a graça de Deus que se derrama pela ação da Igreja, no solo potiguar. Ao mesmo tempo, o formato da Catedral assemelha-se a uma jangada a navegar, para recordar que a história vivida se lança na construção de desafios e ideais de continuidade.
A cor azul, que predomina no desenho, simboliza as águas do Rio Potengi e traz a presença de Nossa Senhora, padroeira da Diocese de Natal.

Evangelizando em Comunhão e Missão


História

A Diocese de Natal foi criada no dia 29 de dezembro de 1909 através da Bula Pontifícia “Apostolicam in Singulis”, do Papa Pio X. Antes, pertencia à Diocese da Paraíba, com sede em João Pessoa, porém ainda pertencia à Província Eclesiástica de Olinda e Recife, com sede em Recife. No ano de 1914, a bula “Maius Catholicae Religionis Incrementum”, do Papa Pio X, elevou a Diocese da Paraíba à Arquidiocese e Sede Metropolitana e, também, criou a Diocese de Cajazeiras-PB. A Diocese de Natal, passou a pertencer a nova província eclesiástica.

Após a criação, a Diocese de Natal abrangia todo o território do Estado do Rio Grande do Norte. Somente no dia 16 de fevereiro de 1952, o papa Pio XII, através da Bula “Arduum Onus” elevou Natal a condição de Sede Metropolitana e Arquidiocese, criando mais duas dioceses sufragâneas: Mossoró e Caicó.
Em quase cem anos de história, a Diocese de Natal se destaca por iniciativas reconhecidas nacional e internacionalmente. Muitas delas surgiram na década de 1950 e 60 e podemos destacar a Campanha da Fraternidade, realizada até hoje pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Pode-se dizer que o primeiro passo para o desenvolvimento das atividades sociais da Arquidiocese de Natal surgiram com o Movimento de Natal.

No início eram apenas quatro jovens padres: Pe. Nivaldo Monte (arcebispo de Natal de 1967 a 1988, falecido em 2006), Pe. Expedito Sobral de Medeiros (falecido em janeiro do ano 2000), Pe. João Correia de Aquino e o Pe. Eugênio de Araújo Sales (cardeal arcebispo emérito do Rio de Janeiro). No final da década de 1940, esses quatro padres reuniam-se ocasionalmente na casa do Pe. Nivaldo Monte, até que o Pe. Eugênio Sales indicar uma casa em Ponta Negra – na época um local isolado e de difícil acesso. Esses quatro padres passaram a se reunir para lazer, mas com o crescimento da Segunda Guerra Mundial e a instalação de uma base militar dos Estados Unidos em Natal, os padres passaram a discutir assuntos sociais da Diocese. Em pouco tempo, diversos padres, inclusive do interior, passaram a freqüentar aí os encontros. Surgiram aí as reuniões do clero, hoje uma atividade praticada em todas as arquidioceses e dioceses do país.

A Diocese nos dias atuais

No decorrer de sua história, a Arquidiocese de Natal muito contribuiu para o desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Norte. O seu trabalho de evangelização buscou, historicamente, equilibrar fé e vida, pregação e vivência, espiritualidade e promoção humana.

Os tempos mudaram. A realidade do começo do século XXI é outra. Diante do novo contexto histórico, a Arquidiocese de Natal tem buscado atualizar as ações sociais, conforme a Doutrina Social da Igreja, através da alfabetização de jovens e adultos; do apoio projetos comunitários de abastecimento d’água, nas regiões secas; do apoio à produção familiar, em outras várias comunidades; do trabalho junto a milhares de famílias, educando-as para salvar crianças da desnutrição e da morte pré-matura, e de tantas outras ações.

No campo espiritual, o enfoque é para as missões populares. A Arquidiocese viveu o Triênio Missionário (2003-2005). As primeiras atividades aconteceram com a formação dos missionários leigos. São eles que, num segundo momento, partiram em missão, dentro de suas próprias comunidades, evangelizando povos. O encerramento aconteceu dia 3 de outubro de 2005, no monumentos aos Mártires de Uruaçu, em São Gonçalo do Amarante.

A Arquidiocese de Natal também se destaca no zelo pelas vocações sacerdotais e religiosas e pela formação dos leigos para a animação de comunidades e atuação em âmbitos específicos deste ministério. A Escola Diaconal é um dos mais novos empreendimentos no campo das vocações. Em 2007, a Arquidiocese conta com mais de 130 padres, 30 diáconos permanentes e 68 paróquias e 9 área pastorais distribuídas em 13 zonais. Mas de vinte congregações religiosas contribuem com o pastoreio da Igreja em Natal. As experiências pastorais se multiplicam nas comunidades espalhadas pelos 88 municípios abrangidos pela jurisdição arquidiocesana. Nestas realidades, do Litoral ao Sertão, a semente da Palavra de Deus é plantada por cristãos ordenados ou não, povo que assume o seu compromisso de evangelizar.

Nos anos 2007 à 2009, a Arquidiocese vive um momento de festa celebrando o Centenário de Criação. Nestes três anos serão realizadas visitas pastorais, encontrões com os agentes pastorais no zonais, peregrinação da imagem de Nossa Senhora da Apresentação, padroeira da Arquidiocese, entre várias outras atividades.

25 de mai de 2009

Convite

Caros paroquianos!

Nós que fazemos a Paróquia da Imaculada Conceição de Nova Cruz temos a alegria de convidar-lhes a participarem da SEMANA MISSIONÁRIA e VISITA PASTORAL que acontecerá no período de 24 a 31 de maio do corrente ano. Este tempo serpa oara nós muito oportuno para o despertar missionário da nossa Igreja. Desejamos contar com a participação das famílias, das pastorais, dos serviços e dos movimentos; que não fiquem de fora os crismandos, os catequizandos da primeira eucaristia, as escolas e instituições.
É tempo de missão! O intuito deste evento é para nos prepararmos bem para a grande celebração dos cem anos de criação da nossa diocese. Nada melhor do que celebrarmos com renovado ardor missionário.
Conforme o programa que segue, contaremos com a presença do Arcebispo Dom Matias e seus acessores, no período de 28 a 31. Vamos com alegria acolher o nosso pastor e mostrar para ele qual é o "rosto" de nossa paróquia. Contamos com todos vocês.

Fraternalmente,

Pe. Edilson Soares Nobre
Pe. Mário Gomes de França
Diácono Iranildo Augusto

Aulá prática de Liturgia

ENCENNAÇÃO DE CRISMA

23 de mai de 2009

Não podemos parar; É preciso avançar

Quanto mais nos exercitamos na graça de Deus, tanto mais o nosso coração se torna sensível e capaz de perceber a presença Jesus em nossas vidas, mesmo nas situações mais difíceis, nas quais não conseguimos ver além.

Muitas vezes, nos questionamos e ficamos até chateados com Deus por acharmos que a nossa vida não vai para frente. Mas, isso acontece justamente pelo fato de muitas vezes sermos indiferentes à graça divina em nossas vidas, a qual está constantemente batendo à porta do nosso coração convidando-nos para sermos diferentes, para fazermos o bem sem olhar a quem, para abraçarmos a vida nova que Jesus veio nos trazer. E assim tirarmos o ódio, a mágoa e o ressentimento do nosso coração.

Graças a Deus, hoje é um novo dia e podemos também agir com a graça divina de uma maneira nova. Basta nos decidirmos a viver a partir de agora de forma diferente. O Senhor abençoará a nossa decisão.

Peçamos a Nosso Senhor Jesus Cristo a graça de procedermos retamente ao longo de todo este dia.

Você se considera uma pessoa forte?

Nós devemos e precisamos nos entregar à graça de Deus desde a hora em que acordamos até o momento em que nos deitamos, e também quando dormimos, para que o Senhor vele sobre nós, conduza-nos e nos livre de todo mal. Apoiemo-nos não na nossa força, porque somos fracos, mas no poder de Deus, que tudo realiza em nosso favor quando confiamos n’Ele verdadeiramente.

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração” (João 14,27-28).

Deus é simples e entende a nossa linguagem, por isso com o nosso jeito de ser próprio e com sinceridade de coração conversemos com Ele, como você costuma conversar com um amigo sobre tudo o que vai no seu coração sem nenhum receio. Porque se existe Alguém que nos entende essa Pessoa é Jesus. Ele nos leva muito a sério em todas as nossas aspirações, dúvidas e problemas.

Vamos hoje entregar tudo o que vivemos ao Senhor, para que Ele cuide de todos os detalhes da nossa vida?